Total de visualizações de página

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Escrever é libertar-se

O poeta diz que viver ultrapassa qualquer entendimento
Posso afirmar que escrever também ultrapassa qualquer entendimento na medida em que liberto palavras em folhas de papel de coração.
Assim como a mesa da cozinha a ser limpa sinto que o maior dever que o ser humano tem é de limpar-se de si mesmo. Esvaziar-se ... como quando uma bexiga é esvaziada
Não utilizo aqui regras de concordância verbal, nominal, seja o que for e acredito que grandes escritores são aqueles grandes de si mesmos pois escrever ultrapassa quelquer entendimento
É realizando pequenas diferenças nos dias me indago sobre a importância de se realizar gestos que são poéticos para comigo e para com o outro enchendo de paz os caminhos que passo. E o que passa pelo outro cada vez que chego em seu caminho?
Acredito que se não for para fazer esta experiência de passar pelo outro sem gestos de paz não seria possível esse passar sem deixar rastros. Me refiro a "outro" pois pode ser você que está lendo ou, me lendo.
Não tenho a intenção de rimar palavras tampouco que essas palavrs sejam para ser entendidas
Escrever ultrapassa qualquer entendimento
E sem ter alguma intenção me dirijo ao ponto final
Escrever ultrapassa qualquer entendimento.
(I.F)

Nenhum comentário:

Postar um comentário