Total de visualizações de página

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Só uso a palavra para compor meus silêncios.

 Autor: Manoel de Barros

Tudo mudou

Mudou como?
Tudo mudou. Homens, coisas e animais mudaram de lã ou de pele. As palavras já não são as mesmas do tempo em que estudávamos gramática com os olhos míopes das professoras....objeto direto do nosso desejo – ofuscavam o interesse pela didática. Olho o mundo de todos os ângulos possíveis e tudo me parece oblíquo. É a civilização globalizada, a cultura de massa, a sagração do factóide, a fragmentação dos idiomas. Corta-se a palavra em frações microscópicas. A vida, o amor, a morte, a realidade:
tudo agora virou fast food.

Autor: Francisco Carvalho

terça-feira, 10 de agosto de 2010

O futuro é incerto?

O futuro é incerto
e mais incerto é o que sentimos
Buscamos o alto
olhamos para o céu
para se ter sentido
Mas nada adianta na vida 
se não vivenciamos as coisas como devem ser

As vezes no meu silêncio
sinto um vazio
que desperta-me coisas que eu não sei
Falar é fácil
difícil é compreender

Pois o futuro é incerto
mas mesmo assim
vale a pena viver.