Total de visualizações de página

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Reticências dele...

Na varanda estava ela, a moça que ele tanto esperava reencontrar novamente...
Lembro-me como se fosse ontem o dia em que nossos caminhos se encontraram... ela... a moça da varanda chegou com seus olhos brilhantes de todas as cores e num sorriso sem jeito invadiu com luz meu coração que já não sabia mais o que era essa emoção. Conversamos mesmo por ali, em frente ao parque colorido da cidade e num gesto singelo como quem fica na espera, a bela moça segurou forte em minhas mãos e se despediu com um abraço singelo.
Ah! Moça dos olhos brilhantes. Como é bom reencontrá-la mesmo que de longe... ali, sentada na varanda.
Hoje reencontro das reticências.
=)

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

De tudo ficaram três coisas:

A certeza de que estamos sempre começando,
A certeza de que é preciso continuar,
A certeza de que seremos interrompidos antes de terminar.

Portanto devemos:

fazer da interrupção um caminho novo,
da queda um passo novo de dança,
do medo, uma escada,
do sonho, uma ponte e
da procura, um encontro.

Algumas palavras de um dos meus livros prediletos: O Encontro Marcado de Fernando Sabino.